Parece uma coisa meio óbvia né? Fazer parte significa pertencer. Não necessariamente. A coisa mais fácil é alguém olhar de fora para um grupo e achar que todas as pessoas ali se sentem incluídas e participantes, enquanto um ou outro gostaria de estar em qualquer outro lugar, menos ali. Não precisamos gostar de todos, mas precisamos aprender a respeitar e nos sentir respeitado por todos.

Como professores de Ed. Infantil, como podemos mudar esse cenário nas salas de aula, para inclusive, evitar o possível início do bullying? Como fazer para que todas as crianças se sintam incluídas e pertencentes de um grupo?

  • Se interessar por todas as crianças: não escolher uma criança “favorita” e sempre deixá-la falar mais que os outros. Principalmente no momento da roda, organizar com as crianças, um representante por semana. Cada semana vai ser um que vai falar sobre o que fez no final de semana, mostrar fotos, contar qual é a comida favorita e etc… E cabe a professora não deixar ninguém interromper a fala do amigo, cada um tem o seu momento.

 

  • Incluir a família: traga os pais para o ambiente escolar. Crie atividades em que todos os pais possam participar de alguma forma, seja cantando, seja contando uma história…(pode ser em dia de aula, pode ser em um evento da escola). O importante é que todos participem, e não sempre os mesmos.

 

  • Crie na sala de aula o ambiente da família: cada criança deve ter uma foto com a sua família dentro da sala de aula. Em algum momento isso deve ser explorado e trabalhado mostrando para os alunos a família de todos. Uma criança pequena se sente segura quando olha para uma parte da sala e vê a foto dos seus pais, irmãos, avós…

 

  • Trazer para dentro da sala uma cultura diferente: Se tiver uma criança que veio de outro país, outro estado, fale outra língua, procure conhecer e explorar essa cultura e trazer objetos que representem a cultura do outro lugar. Dessa forma, a criança se sentirá acolhida e os amigos conhecerão um pouco mais sobre a história de outro lugar.

 

  • Livros e materiais diversos também são importantes: não adiante ter só bonecas brancas de olhos azuis e livros também. Materiais de outros países, livros falando sobre ser adotado, sobre ter dois pais ou duas mães, acolhe as crianças e ensina as outras. Vamos explorar a diversidade para que de alguma forma todos se sintam representados.

Uma criança que se sente pertencente é mais feliz, tem um desempenho melhor, mas mais importante: aprende desde sempre a sua importância, o seu lugar, o seu poder e a sua força.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s