Uma das coisas que eu mais amo de morar em Toronto, e eu acabo falando isso sempre, é a quantidade de imigrantes que também moram aqui. Diante da realidade da cidade, nada melhor do que, desde cedo, aprender sobre diversidade. Mas como se ensina diversidade para crianças pequenas? Não é simples, e aqui no Canadá é bem mais fácil (pois em uma sala de aula conseguimos, muito provavelmente, ter uma criança e/ou uma professora de cada continente) e não tem jeito melhor de aprender diversidade do que convivendo e se sentindo representado, não é mesmo?

Mas diversidade não é só cultura e de qual lugar do mundo você veio. Diversidade é cor da pele, é religião, é classe social, é estrutura familiar, as possibilidades de diversidade são infinitas e qualquer uma ou todas vão existir em qualquer lugar que você estiver, numa sala de aula não seria diferente.

Dizem que educação, respeito, preconceito vem de casa, né? Eu discordo em termos. Acredito que sim, o preconceito nasce em casa, pois a criança muitas vezes copia o comportamento dos pais. PORÉM, também é papel da escola ensinar e instruir as crianças, afinal, é na escola que estamos inseridos em um contexto social, com pessoas diferentes de nós. (São raras as crianças que, dentro de casa, lidam com diversidade)

Papel da escola é apresentar o diferente para as crianças, mas não só no dia do folclore, no carnaval, no natal e na páscoa. Diversidade tem que ser trabalhada todos os dias aceitando e respeitando os diferentes costumes, culturas, religiões de todos os amigos da classe. Mas como?

Eu te explico.

Como você quer ensinar para as crianças que existem diferentes tons de pele se na sua escola só existem bonecas brancas? Como você quer ensinar que família é construída com amor se nos livros da classe todas as famílias são compostas por uma mãe e um pai? Com crianças com o mesmo tom de pele e cabelo dos pais? E como você quer trabalhar religião se todas as comemorações de final de ano são voltadas para o Natal? Assim eu concordo, fica bem difícil.

Faz parte do currículo da Educação Infantil trabalhar músicas em línguas diferentes, conhecer outras religiões e celebrar suas tradições, conversar sobre diferentes estruturas familiares. Mas o mais importante é: ter REPRESENTATIVIDADE e diversidade nas escolas. Diversidade não pode começar da porta para fora, é de dentro. Mas o que eu quero dizer com isso? A escola precisa começar tendo professores que representem outras culturas, outras religiões, outros tons de pele. Queremos crianças e pais que se sintam representados dentro das escolas, e não diminuídos, excluídos… Ensinar a teoria é fácil, minha gente, mas que tal ensinarmos também a prática?

A educação pode até começar em casa, mas ela continua na escola.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s