Tenho recebido muitas perguntas sobre inclusão no Canadá e resolvi compartilhar um pouco da minha experiência daqui. Como já contei em outro post, trabalho de voluntária em uma escola específica que só possui crianças com necessidades especiais. Essa escola recebe crianças de 1 até 5 anos e as “prepara” para entrar em uma pré-escola com todas as crianças misturadas. As crianças vão recebendo um tipo de “alta” quando estão prontas para ingressar na pré-escola.

Quando me refiro a crianças com necessidades especiais aqui no Canadá, quero dizer casos bem severos, como por exemplo: paralisia cerebral, autismo severo, TOC severo (sensory processing disorder), alguns casos de síndrome de down, casos de crianças que nasceram com a musculatura nada desenvolvida (low muscle tone disorder) e o contrário também (high muscle tone disorder), entre outros…

Todas as crianças tem um fichário no seu próprio cubby que explica exatamente a condição da criança e as estratégias para o seu desenvolvimento. Essas crianças são acompanhadas semanalmente por uma psicóloga especializada, uma médica e uma terapeuta ocupacional. São esses profissionais que escrevem no fichário de cada criança quais as estratégias que deverão ser utilizadas e como. E também são eles que decidem quando a criança já está pronta pra entrar numa pré-escola regular.

Como professora voluntária, a minha função é exercer as estratégias determinadas para cada criança, conhecer e identificar a condição de cada criança, saber o que esperar de cada um e claro, compartilhar o desenvolvimento diário de cada criança para os médicos e psicólogos.

As estratégias variam para cada criança, mas a maioria é o estímulo da fala/comunicação, então: a repetição de palavras, utilização de frases simples e também a linguagem de sinais (sim, as crianças que não falam se comunicam por sinais). E também o desenvolvimento da coordenação motora, então: o estímulo da coordenação fina com brinquedos especializados.

Além disso, a rotina das crianças é igual a um centro regular: hora da roda, do lanche, da história, da música, da atividade sensorial, com só uma diferença: a hora do parque é a hora da academia (com aparelhos adequados para cada deficiência) e a hora da brincadeira livre é o horário do silêncio (quando cada voluntária desenvolve as principais estratégias com cada criança)

Outra característica é que é uma escola pública e conta com ajuda governamental e da comunidade para seu crescimento. Quem quiser conhecer a escola, este é o site: http://www.cicc.ca/

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s