Já faz algumas semanas que esse assunto da baleia azul, e o seriado 13 Reasons Why não saem das redes sociais, e querem saber a minha opinião? Eu acho ótimo falarmos sobre isso, precisamos conversar sobre depressão, precisamos entender o que é e ficar ligados no que está acontecendo com os nossos pequenos, e até com nós mesmos.

Primeiro de tudo, depressão é uma doença no cérebro, não dá pra ser tratada somente com “criar vergonha na cara e levantar da cama”, “levar uma boa chinelada pra parar de frescura”, não podemos continuar tratando de forma ignorante as doenças mentais. Elas sempre existiram, e segundo a OMS o suicídio é responsável por 1 morte a cada 40 segundos no mundo. É o último grito de socorro, você não quer descobrir que seu filho estava doente quando já é tarde demais, né?

Agora pensem nos adolescentes, já são criaturas extremamente vulneráveis, com nem 1% de confiança, completamente inseguros, sofrendo uma doença que te deixa a cada dia mais infeliz. São seres humanos que não viveram absolutamente nada da vida, não sabem nada, mas acham que sabem tudo, mudam de humor a cada 10 minutos e uma simples espinha pode ser o fim do mundo. Como falar de depressão com essas pessoas?

Sou estudante de pedagogia e sempre acreditei que a ferramenta mais poderosa na educação é o amor. O amor e a tolerância com o outro, se colocar no lugar, se doar para o outro. Falando de depressão não imagino que seja diferente. Não estou querendo dizer que o amor cura a depressão, longe de mim, quem está doente precisa ir ao médico. Mas que o amor descobre a depressão, os pais precisam estar próximos dos filhos pra saber exatamente o que eles estão sentindo. Ah, mas eu quero ser o pai cool que deixa o meu filho livre pra tomar suas decisões. CUIDADO! Até para dar liberdade para o seu filho é preciso conhecê-lo, saber que ele está preparado.

Conta no facebook, instagram, snapchat hoje em dia são pratos cheios para causar problemas em crianças inseguras e vulneráveis. Particularmente sou contra, não acho que uma criança deva ter facebook, sabe por que? Ficar em casa deve trazer segurança, é o momento de tranquilidade para as crianças. Os problemas/fofocas/bullying da escola não devem ser transferidos para casa. Criança tem que brincar, conviver com a família, irmãos… E não estou falando em proibir, cada pessoa é uma. Alguns adolescentes são mais maduros que outros, mas é aí que os pais entram pra tomar essa decisão pelos filhos. “Filha, você não está preparada pra ter facebook ainda, vamos esperar mais um tempo?”. Não tenha medo de ser chata (o), explique calmamente os motivos pelos quais ela ainda não está preparada, converse com o seu filho e descubram juntos qual é o melhor momento para ter rede sociais, qual vem primeiro, o quanto de supervisão ela precisa quando criar sua primeira rede social. É claro que você vai precisar estar com ela no começo, conversar diariamente sobre o que está se passando ali, limitar o tempo de uso por dia. Sim, isso mesmo! Os pais precisam passar segurança, não serem descolados. Adolescente precisa se sentir seguro, não ameaçado!

É difícil né? Quem foi que disse que ter filho era fácil? Os adolescentes também pedem por limite, são iguais as crianças. São crianças grandes, precisam de regras, limites, conversas, combinados, consequências para os seus atos…e essa também é uma forma de amor, é o amor que nutre, que cuida, que está do lado. Crianças que se sentem amadas e se sentem seguras em casa podem ter depressão, mas não se suicidam.

Elisa Bianco

(function(g){g.__ATA.initVideoAd({format: 'inread', sectionId:1265303015});})(window);
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s